quinta-feira, 21 de maio de 2009

Rabugento na sala de aula

Estive relendo o blog e pensei: Mas que droga!
O blog de um rabugento não pode ter apenas posts sentimentais. Aliás, essa é a última coisa que se espera de um blog rabugento.

Decidi que teria que postar algo rabugento, para fazer jus ao nome. Mas estou de férias. E as resoluções de como viver essas férias realmente me deixaram menos rabugento. Procurei, procurei... O que posso postar? Ontem, descobri.

Estou fazendo um curso que, para mim, é curso de férias. Saí de casa despreocupado, porque o ônibus que pego tem hora certa para passar. E sempre que saía mais cedo, chegando mais cedo, a aula começava mais tarde. Ontem, resolvi sair mais tarde.

O resultado disso, todos já sabem... Cheguei atrasado na aula. O ônibus demorou um pouco mais para passar e, claro, encontrou um engarrafamento no meio do caminho. Na verdade, uma mulher que, sabe-se lá porquê (não havia acidente, não havia indícios de problemas no carro), estava com o carro parado no meio de uma bifurcação, atrapalhando o trânsito de duas vias.

Aquilo, é claro, já esgotou o pouco de paciência que ganhei nesses dias de férias. Cheguei na sala de aula e, aos poucos, fui descobrindo o tema deste post. O que irrita um rabugento em uma sala de aula.

Primeira causa: as perguntas idiotas. Não, não me considero melhor que ninguém... Mas algumas pessoas certamente conseguem ser piores que a média. Você está querendo que a aula siga, que a matéria ande, mas sempre tem alguém que não entendeu o que o professor levou horas para explicar. Ou sempre tem alguém que faz uma pergunta que não tem relação com o explicado, mostrando que não entendeu o russo que o professor falou. Geralmente é sempre a mesma pessoa. E antes que este alguém ameace abrir a boca novamente, aparecem os precipitados, aqueles que também estão querendo que a aula ande e se precipitam, perguntando algo que o professor ainda não explicou e piorando a situação.

Segunda causa: os papagaios. Da mesma forma que existem aqueles que não seguiram o raciocínio da aula, existem aqueles que querem mostrar que não são burros. Interrompem a aula de dois em dois minutos para fazer considerações repetitivas. Geralmente são aqueles que concluem o raciocínio do professor ou completam as frases mais óbvias... Professor: - E para isso existe o Direito Constitucio..." Papagaio - "...Nal!" (obs: não estou fazendo curso de Direito... Mas já tive aulas exatamente as... sim! E, no caso, este tipo de "professor quebradinho", que pede para os alunos completarem as frases, são extremamente irritantes.)

Terceira causa: os metido a sabichões. Assim como os dois outros tipos irritam, o metido a sabichão também irrita, justamente porque se sente superior à média. Nem sempre eles sabem muito mais, mas perguntam de cinco em cinco minutos e, como sabem alguma coisa, querem dar a aula pelo professor. O professor resolve mostrar algo novo. Faz um misteriozinho, para surpreender a turma. Mas antes que termine de jogar o mistério no ar, o metido a sabichão já estragou a aula e já deu a resposta. Agora, os momentos de maior deleite de um rabugento são aqueles em que os sabichões quebram a cara. Eles acham que estão dando uma dentro e... Fora!!! A resposta não tem nada a ver com o assunto, seu entrão!

Quarta causa: os puxa-sacos. Esse é o tipo mais clássico em uma sala de aula. Aquele aluno que nasce grudado no saco do professor. Aquele que agrada porque quer ser exaltado em sala de aula. Mas o Rabugento, por ser assim, já se irrita simplesmente com o tipo "simpatiquinho". Aquele que faz certos comentários bajuladores sobre a matéria. Aquele que fica um tanto "felizinho" demais, só porque está sabendo um pouco mais, e geralmente faz os comentários mais ridículos.

Quinta causa: professores que não sabem explicar. Existem professores que simplesmente estão na profissão errada. E sabem disso... Mas existem também aqueles que até são bons professores, mas se enrolam na hora de explicar um tópico da matéria. E aquele tópico se torna o karma do professor. E justamente por ter feito daquele tópico um karma, o professor vai se enrolar sempre. Os exemplos são confusos e a dúvida gerada em alguns fazem o professor confundir-se ainda mais. Como a explicação segue, quem entendeu da primeira vez começa a achar que entendeu errado.

Sexta causa: os professores metidos a sabichões. Esses também são foda, com o perdão do palavrão. Aqueles que, por deter o conhecimento que buscamos, se sentem superiores. Explicam como se a matéria fosse a mais simples e você fosse um retardado por ainda não dominar aquilo. Explicam rápido e, se alguém faz qualquer pergunta, a resposta vem como se estivesse lidando com uma turma de asnos. Não, eles não são necessariamente rabugentos. Muitas vezes são bem animados e, no fundo, ficam mais ainda ao tratar os alunos assim. Não é falta de paciência, é excesso de vaidade e arrogância.

Sétima causa: os malucos. Não, não são os malucos-beleza. São aqueles malucos que encontramos em qualquer lugar. Pessoas diferentes, que precisam de atenção especial. Esses não me irritam... Me assustam. Quando falam, geralmente não há sentido. Fazem comentários bem humorados, mas totalmente sem graça para quem ouve.

Bem... Essa lista não pára por aí. Outras coisas podem irritar um rabugento numa sala de aula. Até aspectos mais físicos, a sala de aula, o eco, o ar condicionado, a falta de ar condicionado, o barulho e outros. Mas aí, não precisa ser rabugento para reclamar.

A partir de agora, o Rabugento estará atento a seu dia-a-dia para trazer para este blog relatos menos sentimentais e mais adequado à sua natureza irritável. Que as agruras surjam... E sejam bem canalizadas!

9 comentários:

Renata Brant disse...

Meu Deus Alan!!!

Dá até medo de comentar aqui no seu blog!!!!

hehehehehe

Será q vc vai ficar irritado com meu comentário desnecessário?

hehehehe

E como tá de férias?

Bjs!

=D

Carol disse...

Hahahaha! Genial!

Seja bem vindo ao blog.

Beijos.

Frandu Almeida disse...

heheheh, ótimo o "constitucio.... nal"

Abração

Luciana Peixao disse...

Amigo inteligente,

Ja salvei nos meus favoritos e vou ler sempre seu blog...

bjssss

Lu Peixao

Pedro Paulo disse...

Boa Alan! Mandou muito bem no post... Parabéns e continue rabugento assim... huahuahuhauhuah
Abraços

Grazy Vedder disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Grazy Vedder disse...

HAHAHA...rolou todo uma identificação minha...sensacional!

Clarissa disse...

Não há lugar melhor para ser rabugento do que na sala de aula. Eu e a minha irmã desenvolvemos uma técnica contra chatos, que ocupavam a primeira fileira do curso de inglês: chegávamos bem cedo e marcávamos todos os lugares da frente para os nossos amigos. Os chatos ainda eram chatos - mas passaram a ser os chatos dos fundos.

Dany Braga disse...

hahahahahah
hahahahahah
hahahahahah
Os malucos me assustam é demais. Post sensacional. beijos