quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

O indubitável

Não sei fazer poesia...
Sempre que tento, soa pueril.
Soa óbvio.

Não sei rimar...
Nem mesmo pra letras de música.
Soa forçado.

Sei que a autocrítica é destrutiva.
Mas quando não há vocação
Não há dúvida.

Não sei conotar...
Nem mesmo no dia-a-dia
Tudo é noite

Não sei fazer poesia...
E isso é triste, aleija
O meu jeito agoniado

Pois a poesia existe nos outros
Mas eu existo, e não sei expressar
Não há dúvida.

4 comentários:

Nathi disse...

Ah, querido, faça como eu, finja que sabe!

;)

Quem sabe alguém acredita?!

Quem sabe até você acredite?!

Han, o que acha?

Anna Cecilia disse...

Não precisa rimar para fazer poesia... Poemas que são rimados... Poema é forma e poesia é conteúdo/sentimento/essência... Deixa fluir que sai... RS

Alan DB disse...

Pois é, Nathi...
o difícil é a gente acreditar mesmo. Fingir ao ponto de acreditar. ehehe

Cecília, eu sei que não precisa rimar... Assim como a métrica, que não só varia, como pode não exisitr. Mas é uma forma de se tentar fazer.

E mais que fazer poesia, não se icolocar as coisas de forma poética... Por isso sou rabugento.

*LIS disse...

Eu também não sei fazer poesia, embora eu sempre achei que fosse meio poeta, ou meio filósofa. Talvez um pouco dos dois.

Acho que a poesia é muito relativa, o que você faz não é pra você, mas talvez seja para um outro alguém... e a Nathi já disse isso com muito mais charme.

Preferi comentar nesse do que o da Verdade Incoveniente, porque não estou com muitas ideias de discussão política, filosófica agora. Assisti ao documentário na escola há alguns anos atrás e gostei. Mas também não foi nada que tenha mudado a minha vida. Acho que o problema do ambientalismo hoje em dia, é que caiu na banalidade, no clichê. Talvez...

Estou para te mandar um email há tempos, não estou achando o endereço, então me envia um, por favor?
laura_salerno@msn.com

No que eu enviei e não foi, eu falava que tenho muito interesse em ler seus textos, peças, devaneios. E que não sabia o quanto tínhamos conversado e conhecido um do outro nas trocas blogais e twitter, mas sou uma estudante de teatro e tenho profundo interesse na arte! Sou utópica e empolgada mesmo... haha

Beijo!